Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

SER Reikiano

Reiki é um caminho que deve ser seguido em linha recta, numa constante estrada sem obstáculos, mas dificilmente isso se consegue porque todos vivemos algumas situações que abalam o auto-controle.
O Reikiano também as vive mas a sua aprendizagem facilita o retomar rapidamente do caminho escolhido.
Uma das primeiras aprendizagens são "os cinco princípios" que devem reger a nossa vida diária. Não interessa citá-los, escreve-los, publicá-los...interessa interiorizá-los e praticar tudo o que eles ensinam.

Sentimentos como a raiva, o cinismo, o desprezo, a falsidade, a desonestidade ou até a mentira não devem ser alimentados por um reikiano.
Não devem ser alimentados por ninguém porque não trazem alegria ou felicidade e acabam por promover doenças físicas, mas um reikiano deve ser humilde, grato, sincero e honesto para consigo próprio e para com os outros.

Não sou uma pessoa perfeita, longe disso, cometo os meus erros e nem sempre ajo como deveria mas tenho a consciência plena …

Yoga e alimentação apropriada

Desde as minhas primeiras aulas de yoga e decorridos cerca de quinze anos, a minha alimentação é única e exclusivamente vegetariana.

Não sou fundamentalista, não tento defender que o vegetarianismo é a alimentação que deveriam seguir, mas posso afirmar que ao fim de todos estes anos o meu organismo não tem carências nem sofreu alterações prejudiciais.

De produtos animais apenas consumo ovos, poucos, mas fora de casa ainda hoje as opções são muito poucas e eu tenho algumas vezes de me contentar com a "boa da omeleta com salada" e só por isso reintroduzi os ovos.

Além da ética, da proteção dos animais e preservação do ambiente que o yoga nos transmite, uma alimentação vegetariana torna todo o organismo mais leve e flexível, o que é só vem ajudar a prática.

Sobretudo a carne e todos os seus derivados, incluindo os lácteos têm cada vez mais toxinas e o seu consumo liberta substâncias tóxicas que se vão alojando nas articulações tornando-as rígidas. As gorduras saturadas vão ao l…

Os caminhos do fundamentalismo

É impressão minha ou já não existe "meio termo"?
Quem gosta de touradas é condenado, quem é vegetariano acusa quem não é de maltratar os animais e o ambiente.
Fala-se de política e a discussão cresce no meio de insultos e exageros.
Toca-se no assunto futebol e desaba uma tempestade descontrolada.
Já só se resolve qualquer assunto com discussão e violência?
Todos os dias ouvimos notícias de violência doméstica, violência infantil, violações de toda a ordem e agressões à integridade física e psicológica de quem quer que seja e pelo mais simples motivo.

Porque não se respeita mais a opinião dos que nos rodeiam, as suas opções e decisões.
Não sou de fundamentalismos e não concordo com situações onde o cinzento não exista, nem tudo tem de ser preto ou branco. Tem de haver flexibilidade, tem de continuar a haver os meios-termos. Todos temos direito a ter a nossa personalidade e a ser respeitados ainda que não agrade a terceiros.

Haja respeito!

As minhas melhores férias

Férias, palavra mágica!

Mas lá vai o tempo em que aguentava a praia com um mar de pessoas ao redor, a areia levantada pela toalha de alguém que se lembrava de a sacudir, as conversas em voz alta ao meu redor que em nada me interessavam e me distraiam da  leitura, as filas de pessoas de tabuleiro de prato na mão à espera da minha vez no bufete do hotel.
Agora já não há pachorra!
Temos vindo a sentir  uma enorme necessidade de  procurar o silêncio, a natureza, a independência de horários e de pessoas durante o período de férias.

E este ano alteramos radicalmente toda a nossa definição de "férias"

No meio do pinhal, entre o mar e a serra renovei-me completamente.
Entre caminhadas e banhos de mar, meditação e relaxamento, yoga e natação, toda a inercia que levava se transformou em vitalidade.
Com um mínimo de tecnologia no máximo de silêncio, uma alimentação vegetariana prática e saudável (feita por mim ao momento) e o estritamente necessário para manter a higiene na bagagem p…

Polémica de sexos?

Que grande problema existe agora com os cadernos de atividades da Porto Editora !!! 
Então fazem um para meninas e outro para meninos?  Que vai ser das futuras gerações que trabalhem com esses cadernos? Certamente sentir-se-ão discriminadas/os e com a sua educação e sexualidade comprometidos.  Que problema !!! 
Mas então porque estão os futuros papás ansiosos pela primeira ecografia em que vão saber o sexo do seu bebé para depois começarem a escolher o enxoval, os brinquedos e acessórios ou a decorar o quarto?  E porque o fazem em azul para os meninos e em rosa para as meninas? Quantos pais oferecem bonecas aos seus meninos e carrinhos às suas meninas? Porque se diz tantas vezes que "um homem não chora" ou "isso não são modos de uma menina" ?
Relativamente ao conteúdo educativo e de desenvolvimento a editora já garantiu que é de dificuldade igual, e é! Quem ainda os conseguiu comprar e analisar, porque foram rapidamente retirados do mercado, percebeu que as diferenças …

Observações e constatações

Gosto de observar o comportamento das pessoas, não para criticar, apenas observar!
E que tenho reparado eu?
Reparo nos falsos moralismos, que se andam a espalhar como se de uma epidemia se tratasse.
Onde pára a amizade sincera e o desprendimento? Onde pára a confiança e a gratidão?

Lembro-me que os meus avós, os meus pais, os meus tios, tinham um grupo de amigos de há muitos anos e com quem se perdiam em conversas simples, anedotas, jogos ou simples piadas.

Como era bom para mim, para os meus primos e para toda uma geração de adolescentes estarmos sentados à mesa com os mais velhos, confraternizando. Um simples petisco preparado de improviso por todos e logo começavam as anedotas, os cantares alentejanos (sou alentejana e de ascendência alentejana), os risos e toda a alegria de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa, onde o companheirismo e amizade eram reis.

E eu que pensava que muita coisa continuava assim...

Mas parece que não, que agora convivemos com pessoas que achamos serem n…

O medo de envelhecer

É natural que as pessoas tenham receio de envelhecer.
É natural, sim !

Mas se pensarmos que faz parte do nosso percurso de vida, que se envelhecemos é apenas porque não morremos em novos, que enquanto envelhecemos vamos aprendendo um sem fim de coisas ao longo da vida ...

Temos apenas que envelhecer com qualidade de vida, fazendo as coisas que nos dão prazer e tendo a opção de escolher o que queremos para a nossa vida.

Para isso temos de construir o futuro todos os dias e desde cedo. Temos de nos manter saudáveis, moderados em todas as vertentes, tipo: não fumar, não comer em demasia, dormir o suficiente para que  nossa mente descanse e sermos activos e autómatos.

Para sermos activos mesmo quando envelhecemos é preciso termos optado por uma vida não sedentária, não nos entregarmos a preguiça, ao carro, aos elevadores. Teremos de trocar algumas vezes o sofá da sala por uma boa caminhada é uma opção saudável e preventiva para a nossa velhice.

As rugas não incomodam, a flacidez é própria…