A lei da gravidade e a falta de juízo


Pois é!
Levamos a vida a repetir às crianças "cuidado para não caíres", "olha que ainda cais daí" e mais umas quantas expressões idêntica para as proteger dos perigos, mas quando aos 62 anos resolvo voltar a ser uma daquelas crianças endiabradas a coisa corre mal.

A um metro do chão fazer equilíbrio sobre um pau redondo e empoeirado não resulta.
A lei da gravidade tem muita força e o karma é tramado.
Um enorme trambolhão, uma mão em fanicos, costelas e joelhos doridos...

Aprendi alguma coisa? Acho que não porque no próximo desafio já me esqueci deste :)

Comentários