Observações e constatações

Gosto de observar o comportamento das pessoas, não para criticar, apenas observar!
E que tenho reparado eu?
Reparo nos falsos moralismos, que se andam a espalhar como se de uma epidemia se tratasse.
Onde pára a amizade sincera e o desprendimento? Onde pára a confiança e a gratidão?

Lembro-me que os meus avós, os meus pais, os meus tios, tinham um grupo de amigos de há muitos anos e com quem se perdiam em conversas simples, anedotas, jogos ou simples piadas.

Como era bom para mim, para os meus primos e para toda uma geração de adolescentes estarmos sentados à mesa com os mais velhos, confraternizando. Um simples petisco preparado de improviso por todos e logo começavam as anedotas, os cantares alentejanos (sou alentejana e de ascendência alentejana), os risos e toda a alegria de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa, onde o companheirismo e amizade eram reis.

E eu que pensava que muita coisa continuava assim...

Mas parece que não, que agora convivemos com pessoas que achamos serem nossas amiga, que pensamos que nos respeitam e confiam em nós e depois de um tempo, pouco, percebemos que estamos tão, mas tão enganados...

Evocar santos e divindades, bater com a mão no peito, evocar as graças de Deus constantemente e não praticar as suas leis? ex: dez mandamentos, cinco princípios...

Mas quem me manda a mim andar com os cinco sentidos sempre em alerta? Era mais feliz se não observasse tanto.

Observações e constatações minhas, claro !!!

Comentários